$type=slider$show=home$snippet=hide$comment=hide$label=hide

$type=carousel$sn=0$cols=4$va=0$count=8$show=home

A Árvore da Vida: Do Big Bang ao Fim dos Tempos



Assim que recebeu sua “Palma de Ouro” em 2011, os olhos atenciosos se voltaram à mais nova obra de Terrence Malick. O que aconteceu, no entanto, foi uma divisão de opiniões tão brusca que só quem conhecia bem o diretor sabia que isso não era novidade. Quando seu nome subiu aos holofotes, entre os que se apaixonaram, havia amantes da arte de Malick e os que nunca tiveram contato com suas obras antes, assim como eu. Já que “A Árvore da Vida” trata toda uma vida em diferentes cronologias (e perspectivas) com uma identidade tão íntima, o susto, obviamente, foi incalculável. Ao fim da projeção, eu não havia compreendido muita coisa; o que não foi motivo para odiá-lo com unhas e dentes. No entanto, como toda Obra de Arte, bastou uma imersão dedicada para compreender que “A Árvore da Vida” é um dos longas mais sensivelmente complexos de todos os tempos.

Brad Pitt é o Senhor O’Brien, um pai trabalhador exemplar que ama seus filhos de uma maneira perturbadora. Jessica Chastain é a mãe perdidamente apaixonada por seus filhos, a que os protege do pai autoritário. Sean Penn é coadjuvante dos coadjuvantes – aparece para dar mais sentido ao enredo e cumpre espaço no elenco. Os atores em geral, Brad, Jessica e o até mesmo o sumido Sean Penn, fazem um trabalho primoroso. Jessica é tão espiritual e amorosa que pode até funcionar como um anjo metafórico de Malick. Os atores, no entanto, ainda são meros coadjuvantes diante às tamanhas ideologias. O tom calculista e regrado do diretor Terrence Malick – qual também escreveu esta obra – aqui passa a ser um dos aspectos mais positivos. Em constante movimento, Malick nos põe dentro dos pensamentos de seus personagens. De uma maneira intimista, há uma conexão entre seus movimentos balizados e seu enredo enigmático. Muitas críticas negativas serão feitas à Malick, mas duas são inaceitáveis: Que tem uma péssima maneira de registrar seu enredo, e que este seu enredo não faz o menor sentido. Ao entender mais sobre o próprio Malick, passo a ter uma das certezas mais ambiciosamente corretas: esta é a obra-prima de sua vida.

Se me perguntassem sobre o que é o filme, eu tentaria responder: “Se trata de uma viagem por inúmeros e, às vezes, indecifráveis pensamentos e sentimentos humanos. É sobre a perda de uma vida, sobre sofrimentos de uma família, comportamentos sociais, e, acima de tudo, é um filme sobre a vida e sobre o questionamento do amor. Tudo isso em contraposição com o curso da natureza e de um Ser Supremo e suas influências sobre os humanos. É uma obra absurdamente original em sua estética narrativa e visual". – Talvez me atropelasse cada vez mais a cada nova explicação.

É claro que o "Deus" de Malick não cabe em nenhuma definição que nos foi dada por inúmeras religiões. O "Deus" de Malick é maior que qualquer conceito. Talvez viva dentro de nós. Talvez seja a própria natureza. Talvez seja o sentimento. Um emaranhado de "talvez" que é preciso ser rotulado por uma imagem mais conhecida pela personagem da Senhora O'Brien. O incompreensível tem inúmeras formas compreensíveis.

O doutorado em Filosofia de Malick, somada à sua formação religiosa, aqui funciona como base. A história de Jó, na Bíblia, é praticamente sobre um homem bom que perde tudo em sua vida – inclusive filhos – para provar que mesmo sem nada, ainda se manteria fortalecido em Deus. É, segundo teólogos, um dos mais brilhantes livros bíblicos por representar as constantes dúvidas em torno da existência e fidelidade de Deus. Aqui, Malick nos apresenta uma mãe que chora a perda de seu filho e passa por uma crise psicológica a fim de compreender sobre a existência e a lealdade de Deus. Existe, de fato? Se existe, que razões Ele teria para levar o seu filho? “Deus envia moscas às feridas que deveria curar...” Diz a sogra, afirmando à mãe desiludida, que Deus, mesmo que real, não pode ser bom. Sentimos que a mãe, mesmo tendo afirmado no início do enredo que seria fiel a Deus não importando o que acontecesse, acaba cedendo a essa dúvida quando pergunta “Fui falsa com Você? Onde Você estava?”. Assim que assistimos a perda do possível “juízo” da mãe – por duvidar do Divino –, testemunhamos Malick pedindo que Deus perdoe seus personagens pelo pecado. Não é o próprio Malick que intercede à graça divina, mas sim, Zbigniew Preisner, na sacra composição musical intitulada de “Lacrimosa 2”. A beleza vocal é de Elzbieta Towarnicka que segue as linhas do compositor polonês. A composição, em tradução livre, é sobre um alguém que pede perdão a Deus, não por seus erros, mas pelos erros dos outros. 

“Deve preparar o homem para o julgamento. Tenha misericórdia e poupe-o... Senhor, todo pleno, Oh, Jesus Bendito, concede-lhes o teu descanso eterno.” Entoa Elzbieta. 

A sequência de “Lacrimosa 2” é, sem dúvidas, uma das mais belas de toda a produção; o perdão surge quando Malick resolve saltar bilhões de anos atrás para nos mostrar a origem do universo, dos planetas, da vida. Há quem não tenha compreendido absolutamente nada desse salto aparentemente “absurdo”. No entanto, é possível compreender o parâmetro que Malick compõe entre dois paralelos: O que significa o filho da Sra. O’Brien, um único homem, pequeníssimo, diante Deus que é tão grandioso? Em equivalência, Malick nos pergunta: O que significamos diante o universo tão grandioso? É curioso perceber que, por mais que testemunhemos a famosa Teoria do Big Bang, o enredo ainda se sustenta em crenças divinas. É como se Malick, penso eu, fundamentasse que um Ser Supremo tenha criado o universo e o nosso planeta por meio da teoria científica. – ideia que mistura as teorias existentes e foge dos padrões biológicos e religiosos presentes na nossa sociedade – Ora, o teólogo Tomás de Aquino, na Idade Média, já não defendia que a Ciência deveria andar junto à Religião? Em cenas específicas que Malick decide filmar o Sol, não conseguimos enxerga-lo nitidamente; só percebemos uma luz intensamente forte e abrangente que estoura – maravilhosamente – a fotografia impecável. Não se enxerga o sol, por que, afinal, quem consegue ver a face de Deus? Não prega a bíblia que nenhum homem em vida poderá ter a graça de vê-lo face a face? 


O filme prega por muito mais tempo o amor entre pai e filho – em terra. Num momento do longa, um dos filhos do Sr. O'Brien sussurra em pensamento: “Ele manda não por os cotovelos na mesa... Ele põe”. Isso ajuda a perceber que o Pai carnal também significa o Pai espiritual. O questionamento sobre sua existência, sobre seu poder e sobre sua autoridade, está presente a cada momento do filme. A Sra. O’Brien interroga contra seu pai espiritual, mas acaba se rendendo ao seu poder. Enquanto Jack, um dos filhos do casal, interroga contra seu pai carnal, mas no final se entrega ao seu poder, lhe revelando: “Gosto muito mais do senhor do que dela...”. – Ambos entendem o significado de seus sofrimentos. 

Quando a mãe decide, enfim, entregar seu filho ao Divino e esquecer quaisquer dúvidas indigentes sobre sua existência, assiste-se a remissão dos pecados. Vemos um campo de girassóis, todos apontados – como defende a biologia – para o Sol; suas faces não se viram, pois são completamente devotos e dependentes do Sol para sobreviver. Existe uma cova, onde jaz o humano, decepcionado com seus erros, erguendo uma mão. Fora da cova, em posição de domínio, há uma mulher que representaria um ser angelical; por trás do anjo há Deus em seu fulgor solar, esquivando de nossa visão. O anjo estica a mão para salvar o humano de tamanho sofrimento, dando a entender seu perdão concedido; é nesse momento que o filho da Sra. O’Brien finalmente se desconecta do mundano (A cena da cova não dura mais que três segundos). Quando temos todos os personagens unidos, fora da vida carnal, abraçados, de mãos dadas à Força Suprema, somos muito rapidamente imergidos ao fim dos tempos. Há, nesse momento, uma significativa representação da teoria da explosão do Sol (Anã Branca) que engole o nosso Planeta. Tendo em comparação a vida eterna ao lado de Deus, com o fim da existência material, Malick nos leva a compreender que a natureza perece; conceito que repreende qualquer tipo de materialismo fútil que os humanos insistem em progredir. E, diferente da natureza mundana, a Graça nunca perece: Ela é infinita, terna, assim com o próprio Deus acima de nossas cabeças. 

Malick resgata o ritmo de uma natureza que está sempre se compensando com ganhas e perdas; nos põe numa perspectiva única de existência, de pequenez, viajando por entre imagens microscópicas e macroscópicas da nossa própria realidade, antes e depois de, de fato, existirmos. Deixa simbolismos religiosos e ideológicos que trazem diferentes tipos de reflexões e memórias de nossas próprias experiências. É inimaginável não se comover com as mudanças proporcionadas pelo enredo; tanto as mudanças psicológicas de Jack, quanto às mudanças da própria natureza, quando Malick salta bilhões de anos atrás para nos diminuir à grandeza de forças maiores, e nos pôr em questão o quanto vale uma única vida em meio a uma imensa multidão de pessoas, boas e más, que desfrutam da mesma terra.

“A Árvore da Vida” é um filme para se viver.

A Árvore da Vida: Do Big Bang ao Fim dos Tempos

Um filme para a eternidade






COMENTÁRIOS

GOOGLE: 4
Loading...

/fa-newspaper-o/ Últimas Críticas$type=ticker$count=12$cols=4$cate=0$show=post

Nome

#40Mostra,1,#AmericanCrimeStory #StrangerThings #Atlanta #ThisIsUs #Westworld,1,#Artigo,31,#Cinema,96,#Critica,129,#Crítica,221,#Critica #Resenha,3,#CríticaCinema,5,#Curtas,5,#Entrevista,3,#estreias,5,#Evento,18,#GameOfThrones,2,#harrypotter,8,#HillaryMaciel,7,#Matéria,27,#Matérias,24,#Mostra,1,#MozartInTheJungle,1,#Notícia,118,#Notícias,41,#Piloto,16,#Piloto #Critica,1,#Podcast,14,#Reign #TheWhiteQueen #TheTudors #Victoria #TheCrown,1,#Resenha,95,#Resenhas,83,#Rush,1,#Scorsese,1,#série #Temporada,4,#Séries,13,#StarTrek,21,#Taxi Driver,1,#Temporada,3,#Temporadas,1,#TheBigBangTheory,1,#YoungSheldon,1,10 Anos Depois,3,13ReasonsWhy,1,1950,1,1968,1,1991,1,2001,1,2004,1,2006,1,2008,1,2009,2,2011,1,2012,1,2013,5,2014,3,2015,15,2016,14,2017,10,40MostraSP,1,A Cura,1,A Esperança,1,A Viagem de Chihiro,1,Abderrahmane Sissako,1,Ação,22,Alain Guiraudie,1,Alan Rickman,2,Alec Baldwin,1,Alejandro G. Iñárritu,3,Alfonso Cuarón,1,Alicia Vikander,1,Alien,1,Amazon,1,Amy Adams,3,Ana Karla Araujo,40,Ana Nathália,16,Ana Nathália Barroso,15,Andrew Garfield,1,Ang Lee,1,Animação,18,Animais Fantásticos,2,Anjos da Noite,1,Anna Kendrick,1,Anna Muylaert,2,Anne Hathaway,3,Anthony Hopkins,1,Arthur Gadelha,117,Arthur S. Gadelha,199,Artigo,8,ArtigoCinema,19,ArtigoGames,1,ArtigoSerie,1,ArtigoSérie,2,Asa Butterfield,1,Assassin's Creed,1,Asterix,1,Ava DuVernay,1,Aventura,21,Barry Jenkins,1,BatesMotel,1,Batman,3,Beasts of No Nation,1,Becky G,1,Beijei Uma Garota,1,Ben Aflleck,1,benedict cumberbatc,1,Bennett Miller,1,Berlim,1,Bill Murray,1,Blade Runner,2,Bollywood,1,Bong Joon-Ho,1,Brad Bird,1,Brad Pitt,1,Brasil,7,Brie Larson,1,Bronson,1,Bryan Cranston,2,Bryan Singer,2,Caio Ary,3,Cálice de Fogo,1,Camareira,1,Camilo Cavalcante,1,Canadá,1,Cangaço,1,cannes,2,Cannes 2016,2,Cannes 2017,10,Carla Marinho,27,Cate Blanchett,2,CCXP,1,Charlie Kaufman,1,Charlize Theron,1,Chico Buarque,1,Chihiro,1,Chris Colfer,1,Chris Evans,1,Chris Hemsworth,3,Chris pratt,2,Christopher Nolan,6,Cinderela,1,Cinderella,1,Cine Ceará,3,CineCeara2016,3,Cinema,265,Cinema 2003,1,Cinema 2007,1,Cinema 2015,6,Cinema 2016,49,Cinema 2017,44,CINEMA ATUAL,4,Cinema Brasileiro,26,Cinema Cearense,2,cinema clássico,1,Cinema Espanha,1,Cinema Francês,3,Cinema Italiano,2,Cinema Nacional,3,Cinema Novo,1,Cinema Português,1,Cinema2016,3,claradecastro,4,Clássico,1,Clint Eastwood,1,Cobertura,1,Colin Firth,1,comedia,6,Comédia,4,Comédia Dramática,2,comédia romântica,2,Convidado,1,Coringa,1,critica,23,Crítica,22,CriticaCinema,320,CríticaCinema,34,CriticaLivros,4,CríticaLivros,3,CriticaQuadrinhos,2,CriticaSerie,32,CríticaSéries,2,Curtas,3,Dakota Johnson,1,Damien Chazelle,2,Daniel Brühl,1,Daniel Craig,1,Daniel Espinosa,1,Daniel Radcliffe,3,Danny Boyle,1,Darren Aronofsky,2,David Fincher,1,David Nogueira,5,David S. Goyer,1,DC,7,dc comics,3,Dean Israelite,1,Delano Amaral,2,Denis Villeneuve,2,Dennis Villenueve,3,Derek Cianfrance,1,Destaque,364,Diário,1,Diario de Bordo,2,Diego Silvestre,2,Dinamarca,1,Disney,11,Divertida Mente,1,Documentário,8,Dona Flor e Seus Dois Maridos,2,Dory,1,Doutor Estranho,1,Drama,47,Dreamworks,2,Dumbledore,1,Dwayne Johnson,1,Eddie Redmayne,1,Elizabeth Banks,1,em cartaz,20,Emilia Clarke,1,Emma Watson,1,EmmyAwards,1,Encontro de Blogueiros,2,Entrevista,2,Épico,1,ESPECIAIS,1,Especial de Natal,1,Especial Paul Thomas Anderson,1,Especial Star Wars,4,Espionagem,1,Esquadrão Suicida,2,Estrangeiro,1,Eva Green,1,Evento,3,EventoCinema,18,Eventos,1,ewan McGregor,2,Fabio Assunção,1,Fallen,1,Fantasia,1,Faroeste,1,featured,199,Fede Alvarez,1,Festival,6,Festival de Cinema,2,Festival de Gramado,1,Festival do Rio 2015,1,Festival SP,1,Festival Varilux 2016,3,Ficção Científica,22,Filme,2,França,5,Francês,2,Francis Ford Coppola,1,Francis Lawrence,1,Full House,1,FullerHouse,1,Gabriel Amora,153,Gabriela Queiroz,8,GaelGarciaBernal,1,Games,3,George A. Romero,1,george clooney,1,George Miller,1,George R.R. Martin,1,Gerard Damiano,18,Ghibli,2,Girlboss,1,Glauber Rocha,1,Glee,1,Globo de Ouro,1,Globo de Ouro 2013,1,Globo de Ouro 2014,1,Globo de Ouro 2016,3,Gore Verbinsk,2,Guilherme Fontes,1,Guillermo Del Toro,2,Gus Van Sant,1,Gustavo Nery,45,Halder Gomes,1,Hans Zimmer,1,Harrison Ford,1,Harry Potter,6,Hayao Miyazaki,1,Helena Bonham Carter,2,Hillary Maciel,35,Hitch,1,Homem aranha,2,horror,3,hq,1,Hugh Jackman,6,Hugo Weaving,1,Hunger Games,1,Ian SBF,1,Illumination,2,Ingrid Guimarães,1,Inside Out,1,Interestelar,1,Ira Sachs,1,Isabella Dantas,1,J.J Abrams,2,J.K. Rowling,2,Jacob Tremblay,1,Jake Gyllenhall,1,James Bobin,1,james cameron,1,James Foley,1,James Franco,2,James Gray,2,James Gunn,3,James McAvoy,1,james wan,2,Jamie Dornan,1,Jamie McGuire,1,Janelle Monáe,1,Japão,2,Jared Leto,2,Jennifer Lawrence,3,Jeremy Renner,1,Jessica Chastain,1,João Miguel,1,joaquin phoenix,3,Joeph Fiennes,1,Jogos Vorazes,1,John Musker,1,Johnny Depp,2,JojoMoyes,2,Jon Favreau,1,José Aldo,1,Joseph Gordon-Levitt,1,Josh Gad,1,Josh Hutcherson,1,Joss Whedon,1,JudeLaw,1,Juliana Paes,2,Julianne Moore,1,Justin Timberlake,1,juvenil,1,Kamilla Medeiros,1,Karla Holanda,1,Kate Winslet,1,Ken Loach,1,Kevin Spacey,1,kevinalencar,11,Kingsman,2,Kiyoshi Kurosawa,1,Klebér Mendonça Filho,1,Kornél Mundruczó,1,Kristen Wiig,1,Lady Gaga,1,Lampião,1,Lançamento,1,Lea Michele,1,Léa Seydoux,1,Lenny Abrahamson,1,Leonard Nimoy,11,Leonardo Dicaprio,1,Letícia Belo,22,Letícia Costa,1,Leyla Bouzid,1,Liam Hemsworth,1,lista,2,Livros,92,Livros Destaque,13,Livros Literatura,35,Livrosk Destaque,11,Locados,4,Luc Besson,1,lucas jansen,7,Lucas Veiga,8,Lúcida,1,Lucy Latorre,1,Luz Entre Oceanos,1,Lynne Ramsay,1,M. Night Shyamalan,2,Mahershala Ali,1,Marcelo Caetano,1,Marcelo Gomes,1,Marcelo Mesquita,1,Margot Robbie,1,Marion Cotillard,3,Mark Rylance,1,mark wahlberg,3,Martin Scorsese,2,marvel,20,MateriaCinema,10,MatériaCinema,5,MateriaFilmes,1,MateriaLivros,12,MatériaQuadrinhos,1,Matérias,4,MatériaSérie,4,MateriaSeries,6,Matthew McConaughey,2,Matthew Vaughn,2,Mauricio de souza,1,Meu Malvado Favorito,1,Mia Wasikowska,1,michael bay,2,Michael Fassbender,5,michael giacchino,3,Michael Haneke,1,Michael Keaton,3,MidSeason,1,Mike Cahill,1,Minions,1,Minisseries,4,Miyazaki,1,Moana,1,Mogli,1,Moonlight,1,Mulher Maravilha,1,Nancy Meyers,1,Naomie Harris,1,Narcos,1,Natália Coelho,96,Nemo,1,Netflix,41,Noémie Saglio,1,NoticiaCinema,83,NotíciaCinema,11,NotíciaGames,1,NoticiaLivros,25,NotíciaLivros,14,NoticiaSerie,10,NoticiaSeries,4,O Povo,2,O Povo Online,1,Obelix,1,OITNB,1,Opinião,1,Orange is the New Black,1,Ordem da Fênix,1,ORegresso,1,Os Últimos Cangaceiros,1,oscar,1,Oscar 2013,1,Oscar 2014,1,oscar 2015,10,Oscar 2016,16,Oscar 2017,10,Oscar2016,22,Pablo Larrain,1,Paratodos,1,Park Chan-Wook,1,Paul W.S. Anderson,1,Paulo Gustavo,1,Pedro Pascal,1,Perdido em Marte,1,Pernambuco,1,pesquisa,1,Pete Docter,1,Pete Travis,1,Peter Jackson,2,Peter Sohn,1,Petra Costa,1,Pets,1,Pica-Pau,1,Piloto,1,Pio Marmai,1,Pipoca e Nanquim,1,Pixar,3,planeta dos macacos,2,Podcast,2,Poderoso Chefão,1,Porta dos Fundos,1,Portugal,1,Pottermore,1,Power Rangers,1,Premiação,1,Prisioneiro de Azkaban,1,Procurando Dory,1,Quadrinhos,3,Quarto Ato,3,Quentin Tarantino,1,Rachel Weisz,1,Ralph Fiennes,1,Record,1,Reese Whiterspoon,1,Reis&Rainhas,1,Relíquias da Morte,1,renato aragão,1,Repensando,9,ResenhaFilme,1,ResenhaSerie,43,ResenhasLivros,53,Richard Linklater,1,Ridley Scott,7,Rihanna,1,RioMar,1,road movie,1,Robert De Niro,1,Robert Downey Jr.,3,Robin Wright,1,Rodrigo Gadelha,1,Rogue One,1,Romance,4,Ron Clements,1,Ron Howard,1,Rooney Mara,1,Ruby Barnhill,1,Rupert Grint,1,Rush,1,Ryan Gosling,1,Ryan Murphy,1,Sabrina Rolim,1,Sacha Baron Cohen,1,Sam Claffin,1,Sam Mendes,1,Sam Raimi,2,Samuel Jackson,2,sandra bullock,1,São Paulo,1,Saoirse Ronan,1,Sarah Pulson,1,Scarlett Johansson,2,Selton Mello,2,Sense8,1,Serie,34,Série,2,Series,51,Séries,21,Sérvia,1,SessaoCurtas,2,ShondaRhimes,1,Silence,1,Silêncio,1,Spiderman,1,spike jonze,1,Stanley Tucci,1,Star Wars,3,Stefan Ruzowitzky,1,stephen king,4,Steve Carell,1,Steven Spielberg,2,Stranger Things,1,Super-Herói,4,Superman,2,Suspense,9,Televisão,1,Terrence Malick,2,Terror,9,Thaila Ayala,1,Thea Sharrock,1,Thiago Mendonça,1,ThisIsUs,1,Thor,1,Tim Burton,6,Timothy Omundson,1,Todd Haynes,2,Tom Ford,1,Tom Hanks,1,Tom Hardy,3,Tom Holland,1,Tomorrowland,1,Transformers,2,Trolls,1,Tropa de Elite,1,TV,2,Um Senhor Estagiário,1,Universitário,1,Valerian,1,Varilux,3,Varilux 2017,4,Velozes e Furiosos,1,Vin Diesel,1,Vinicius Coimbra,1,vitoria salviano,8,Wagner Moura,1,Wally Pfister,1,Walt Disney,2,Warner,1,Wes Anderson,1,western,1,Wolney Oliveira,1,Woody Allen,2,Xavier Dolan,2,Zack Snyder,5,Zendaya,1,
ltr
item
Quarto Ato: A Árvore da Vida: Do Big Bang ao Fim dos Tempos
A Árvore da Vida: Do Big Bang ao Fim dos Tempos
Poucos trabalhos valem por toda uma carreira
https://4.bp.blogspot.com/-jOtdmlw353c/VH54IiOfx9I/AAAAAAAAFPI/PcdlfSM6DCQ/s640/TreeofLife22.jpg
https://4.bp.blogspot.com/-jOtdmlw353c/VH54IiOfx9I/AAAAAAAAFPI/PcdlfSM6DCQ/s72-c/TreeofLife22.jpg
Quarto Ato
http://www.quartoato.com/2013/04/cinema-home-critica-arvore-da-vida-2011.html
http://www.quartoato.com/
http://www.quartoato.com/
http://www.quartoato.com/2013/04/cinema-home-critica-arvore-da-vida-2011.html
true
1766168042906640467
UTF-8
Carregando Todos Textos Não encontramos publicações VEJA MAIS LEIA MAIS Responda Cancelar Resposta Delete por Início Páginas Publicações Veja tudo RECOMENDADOR PARA VOCÊ Pesquisa ARQUIVO PESQUISE NO QUARTO ATO Todas as Publicações Não encontramos publicações :( Voltar para o Início Domingo Segunda-Feira Terça-Feira Quarta-Feira Quinta-Feira Sexta-Feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora há pouco 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago Mais de 5 meses atrás Seguidores Siga THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy