$type=slider$show=home$snippet=hide$comment=hide$label=hide

$type=carousel$sn=0$cols=4$va=0$count=8$show=home

Crítica: Pantera Negra (2018) | Político e necessário, o filme solo do Pantera Negra é muito mais que uma obra de herói

Resultado de imagem para black panther 2018
Muito precisa ser dito sobre Pantera Negra, novo filme da Marvel Studios, que conta com Ryan Coogler na direção. Inclusive, existe um mito no jornalismo cultural que diz que é proibido usar a palavra “eu” para definir algum relato ou sentimento que o filme passou, já que a obra é universal, cabível a todos. Mas vou quebrar essa regra. Hoje, pelo menos.

Um tio, fã de quadrinhos, me presenteou uma caixa de gibis do Homem-Aranha quando eu tinha oito anos. Lembro com se fosse ontem. Ele mostrou as várias aventuras do herói e ainda me levou para assistir Homem-Aranha 2, em 2004. Esse dia foi o meu favorito por muitos anos, foi algo incrível. Eu lembro que todos os nerds, fãs, leitores de quadrinhos estavam presentes. Meninos, homens. Não me lembro de nenhuma mulher.


Depois de quase duas décadas de gênero, finalmente, Hollywood tomou coragem para contar novas histórias protagonizadas por minorias, por pessoas pouco representadas no cinema, como aconteceu com as mulheres no ano passado (Mulher-Maravilha) e com os negros esse ano (Pantera Negra). É um marco. São filmes que vieram para ficar e que vão ser estudados, discutidos por muito tempo. Eles precisam disso. Tal qual Homem-Aranha 2, muitas crianças, eu espero, estão assistindo o filme com os seus pais, tios, namorados, amigos. Todos precisavam dessa obra, principalmente por ter sido feito com tanta paixão do elenco, produção e diretor, composta majoritariamente por negros.


Que Pantera seja para muitas crianças o que o Aranha foi para mim. E olha que eu me considero negro.

Sobre o filme:

Com sua estreia na HQ Quarteto Fantástico #52, em julho de 1966, Pantera Negra teve o intuito de discutir o Movimento Negro pelos Direitos Civis nos EUA, em um período que Martin Luther King e Malcom X se manifestavam contra a opressão e racismo. Mais de 50 anos depois, o herói ganha seu filme solo não apenas para atender a necessidade por diversidade e representatividade no cinema. A obra é um manifesto cultural, sem medo de falar sobre as questões raciais nos EUA, passadas e atuais, ao mesmo tempo em que faz um filme de super-herói empolgante e divertido.

O diretor Ryan Coogler, responsável pelo maravilhoso Creed: Nascido para Lutar, contou em entrevistas que, apesar da estrutura de blockbuster, esse é seu filme mais pessoal. “Para mim, lida com a pergunta que tenho me feito desde que era jovem: o que significa ser africano?”, diz. O aprendizado do cineasta é traduzido no encantamento por Pantera Negra e seu universo. A “fórmula da Marvel” se torna uma oportunidade de falar mais alto, de se mostrar importante para outras pessoas, como Homem de Ferro e Capitão América foram para muitos.

Seguindo os eventos de Capitão América: Guerra Civil, o qual fomos apresentados ao então príncipe T’Challa, esse primeiro filme solo do Pantera tem tudo o que a Marvel faz de melhor: uma incrível apresentação de mundo, a incansável jornada edificante do herói assinada por Joseph Campbell, carismáticos coadjuvantes, bom humor e reflexões sobre politica e diferença entre raças que está mais atual que nunca.


Para começar, a Marvel construiu um universo cheio de exuberância, pulsante do começo ao fim da película e capaz de gerar no espectador aquele desejo de ver diversas aventuras do lugar. Ele expande o universo do personagem em um pouco mais de 120 minutos como Thor nunca conseguiu em três filmes. O constante contraste entre o negro e o roxo, do traje do herói aos céus místicos, do líquido ritualístico às ruas coreanas, somado às cores quentes das planícies do país e de cassinos luxuosos, é simplesmente de encher os olhos e de convencer de que aquele lugar crível realmente existe.


É deste ponto de partida que Coogler, dirigindo e co-escrevendo a obra, cria uma trama tensa em sua essência. T’Challa herda a tradição de seus antepassados e tudo que vem com ela. Ao mesmo tempo, é cobrado por si e por outros para olhar para o novo, como a tecnologia de vibranium que fez de Wakanda a nação mais rica do mundo. Tudo complica quando Ulysses Klaue, que já tinha dado as caras em Os Vingadores: Era de Ultron, e Erik Killmonger aparecem nublando o cenário e adicionando um pouco de ambiguidade ao enredo. A política isolacionista do país passa então a rimar com o próprio isolamento do rei de Wakanda, a partir do momento em que seu idealismo familiar começa a balançar. O Pantera Negra, enfim, mostra um conflito que vai além da superação do ódio e do poder.

O filme, desse modo, ganha energia com os seus personagens, que são absolutamente espetaculares e identificáveis. A sensação que tive foi que o diretor assistiu os filmes dos X-Men, logo que as diferenças dos personagens que os uniu como família.  Até mesmo o vilão, uma questão problemática no universo cinematográfico da Marvel Studios desde Os Vingadores, é usado a favor da trama. Erik Killmonger é o reflexo de T'Challa, mas Coogler subverte positivamente o clichê do herói contra si mesmo para estabelecer um paralelo rico entre eles. Killmonger não é apenas um obstáculo a ser superado para que o Pantera acredite na própria força. Ele é o outro lado da moeda, uma oportunidade de reflexão sobre o legado de Wakanda e o alcance da sua responsabilidade.

Nesse sentido, Michel B. Jordan, surge como um vilão competente, imponente, assustador e imprevisível. Ele tem tudo planejado, tudo articulado para vingar aqueles que destruíram sua família. Jordan surge como humano, sem máscaras, assustando quando usa sua força e derrotando facilmente aqueles que o desafia. Além disso, o seu drama é um dos melhores da Marvel. Reparem, por exemplo, a força da última frase que ele fala no filme. É algo sincero, puro e que, apesar de toda sua maldade, cria uma empatia infinitamente melhor que qualquer personagem digital tosco usado recentemente no gênero.

Ele, inclusive, disse que quando fez Fruitvale Station, assistiu Cidade de Deus varias vezes para se inspirar nesse projeto do futuro. “Vimos o filme inúmeras vezes. E pensamos em como nós, frutos do gueto, conseguíamos entender, até sem som, os personagens do Rio de Janeiro. Fiz pesquisa para meu personagem vendo o filme de Fernando Meirelles e Kátia Lund, e ele se tornou um de meus favoritos na vida. Quando Ryan disse que ele queria que os meninos de Cidade de Deus se vissem na tela em Pantera Negra ele resumiu de uma forma bem crua o sumo deste nosso papo", explica.

O ator também comentou o fato do personagem viver em um conjunto habitacional nos EUA: "A ideia era fazer as duas coisas ao mesmo tempo: um filme de aventura com cenas de ação inovadoras, passadas inclusive no projeto habitacional, mas também tratar de temas que são importantes para nós. Killmonger é um vilão com um passado, ele tem motivos para a revolta social e política que acaba sendo o centro da história. Isso também é inovador, ele sofre com a opressão sistêmica do modelo social americano. O combustível da raiva dele é explicitado de uma forma propositadamente expansiva. Creio que a trajetória dele é similar à de pessoas oprimidas em outras realidades, como o Brasil".

Uma atuação como essa já nasceu dando certo, correto?

As atrizes coadjuvantes brilham tanto quanto Jordan. Danai Guirira como a general Okoye rouba com elegância algumas cenas, principalmente aquela que começa em um cassino e acaba no meio de uma avenida. Forte, carismática e apaixonada por seu país, ela simboliza, sobretudo, o respeito à tradição e a força institucional de Wakanda, além de servir para cenas de ação que fazem nossos olhos brilharem. Shuri, irmã do rei, serve como principal alívio cômico em meio ao arquétipo da “gênia por trás do herói mascarado” que Letitia Wright encarna com a leveza necessária e com uma esperança de que (quem sabe no futuro) ela assuma o manto do Pantera. Nos quadrinhos, por exemplo, ela já foi rainha e Pantera de Wakanda. A Marvel, esperta como é, já plantou em easter eggs um possível Pantera protagonizado por Wright.

Além delas, ainda temos Lupita Nyong’o, que interpreta com bastante empatia a personagem Nakia. Ela, apesar de interesse amoroso, quebra o estigma de que as mulheres são as donzelas em perigo. Pelo contrário, logo que ela que salva T’Challa diversas vezes. O elenco ainda conta com Daniel Kaluuya, com um conflito intenso e interessante de acompanhar, com Andy Serkys, que transforma seu vilão em um Gollum humanizado, e Martin Freeman, que faz mais do que fez em Guerra Civil e que mostra se divertir como ninguém. O mesmo, obviamente, precisa ser dito sobre Chadwick Boseman, que é charmoso, elegante e absurdamente carismático. Suas cenas de luta, vale lembrar, são incríveis também, como aquela que envolve um ritual em uma cachoeira.

Além do elenco, é importante destacar o trabalho da produção. A consistência dada aos personagens pelo roteiro e as atuações contorna a insegurança de Coogler ao trabalhar com efeitos visuais, principalmente no final do filme, que é onde ele se assume como uma obra de super-herói. Fica claro no contraste entre as cenas externas em Wakanda e nas ruas da Coreia do Sul que o diretor fica mais à vontade em espaços práticos e urbanos, onde dá agilidade às cenas de ação, seja em um cassino clandestino ou em uma perseguição de carros. Quando precisa lidar com o Chroma Key para dar vida ao país fictício, os cenários perdem a profundidade, a câmera não se arrisca, tornando um pouco óbvio o uso da computação gráfica, como aquela cena da savana, onde T’challa encontra outros Panteras e o seu pai. Cabe ao figurino de Ruth E. Carter, baseado nas artes do desenhista Jack Kirby, a tarefa de dar personalidade à nação, criando tribos e líderes para um mundo tão tecnológico quanto ancestral. A trilha de Ludwig Göransson, com consultoria de Kendrick Lamar, também trabalha dentro desse conceito, misturando músicas africanas e sons tribais.

O diretor faz com Pantera Negra uma declaração aos direitos negros. Todos, africanos, americanos, afro-americanos, todos, nós, merecemos esse espaço, essa oportunidade de decolar em uma sociedade que deve, precisa e implora para ser plural. O final do filme, por exemplo, no momento em que uma criança pergunta para T’challa quem ele é, serve para exibir uma geração que está sedenta por representatividade nos cinemas. Inclusive, a minha geração já captou outro momento, tão intenso quanto esse. Aquele que T’challa diz que construir pontes é muito mais eficaz para o mundo que barreiras. Aliás, só os tolos constroem barreiras. Marvel, nesse sentido, se mostra inteligente e pronta para o futuro quando cria uma ponte entre a sétima arte e os jovens representados.

Crítica: Pantera Negra (2018)

Político e necessário, o filme solo do Pantera Negra é muito mais que uma obra de herói


COMENTÁRIOS

GOOGLE: 1
Loading...

/fa-newspaper-o/ Últimas Críticas$type=ticker$count=12$cols=4$cate=0$show=post

Nome

#40Mostra,1,#AmericanCrimeStory #StrangerThings #Atlanta #ThisIsUs #Westworld,1,#Artigo,41,#Cinema,111,#Critica,170,#Crítica,229,#Critica #Resenha,7,#CríticaCinema,11,#Curtas,6,#Entrevista,5,#estreias,5,#Evento,18,#GameOfThrones,2,#harrypotter,8,#HillaryMaciel,7,#Matéria,30,#Matérias,25,#Mostra,1,#MozartInTheJungle,1,#Notícia,129,#Notícias,43,#Opinião,1,#Piloto,18,#Piloto #Critica,1,#Podcast,19,#Reign #TheWhiteQueen #TheTudors #Victoria #TheCrown,1,#Repensando,1,#Resenha,98,#Resenhas,84,#Rush,1,#Scorsese,1,#série #Temporada,4,#Séries,15,#StarTrek,21,#Taxi Driver,1,#Temporada,4,#Temporadas,1,#TheBigBangTheory,1,#YoungSheldon,1,10 Anos Depois,3,13ReasonsWhy,1,1950,1,1968,1,1991,1,2001,1,2004,1,2006,1,2008,1,2009,2,2011,1,2012,1,2013,5,2014,3,2015,15,2016,14,2017,11,40MostraSP,1,A Cura,1,A Cura Mortal,1,A Esperança,1,A Forma da Água,1,A Viagem de Chihiro,1,Aardman,1,Abderrahmane Sissako,1,Ação,24,Alain Guiraudie,1,Alan Rickman,2,Alec Baldwin,1,Alejandro G. Iñárritu,3,Alex Garland,2,Alfonso Cuarón,1,Alicia Vikander,1,Alien,1,Amazon,2,Amy Adams,3,Ana Karla Araujo,43,Ana Nathália,16,Ana Nathália Barroso,15,Andrew Garfield,1,Ang Lee,1,Animação,19,Animais Fantásticos,2,Anjos da Noite,1,Anna Kendrick,1,Anna Muylaert,2,Anne Hathaway,3,Anthony Hopkins,1,Armie Hammer,1,Arthur Gadelha,118,Arthur S. Gadelha,207,Artigo,8,ArtigoCinema,28,ArtigoGames,1,ArtigoSerie,1,ArtigoSérie,2,Asa Butterfield,1,Assassin's Creed,1,Asterix,1,Ava DuVernay,1,Aventura,22,Barry Jenkins,1,BatesMotel,1,Batman,3,Beasts of No Nation,1,Becky G,1,Beijei Uma Garota,1,Ben Aflleck,1,benedict cumberbatc,1,Bennett Miller,1,Berlim,1,Bia Irineu,1,Bill Murray,1,Black Mirror,3,Blade Runner,2,Bollywood,1,Boneco de Neve,1,Bong Joon-Ho,1,Brad Bird,1,Brad Pitt,1,Brasil,7,Brie Larson,1,Bronson,1,bruce willis,1,Bryan Cranston,2,Bryan Singer,2,Caio Ary,3,Cálice de Fogo,1,Camareira,1,Camilo Cavalcante,1,Canadá,1,Canção Original,1,Cangaço,1,cannes,2,Cannes 2016,2,Cannes 2017,10,Carla Marinho,27,Carlos Saldanha,1,Cate Blanchett,2,CCXP,1,Charlie Kaufman,1,Charlize Theron,1,Chico Buarque,1,Chihiro,1,Chris Colfer,1,Chris Evans,1,Chris Hemsworth,3,Chris pratt,2,Christopher Nolan,6,Cinderela,1,Cinderella,1,Cine Ceará,3,CineCeara2016,3,Cinema,279,Cinema 2003,1,Cinema 2007,1,Cinema 2015,6,Cinema 2016,49,Cinema 2017,47,Cinema Alemão,1,CINEMA ATUAL,4,Cinema Brasileiro,28,Cinema Cearense,2,cinema clássico,1,Cinema Espanha,1,Cinema Francês,3,Cinema Italiano,2,Cinema Nacional,3,Cinema Novo,1,Cinema Português,1,Cinema2016,3,claradecastro,4,Clássico,1,Clint Eastwood,1,Cobertura,1,Colin Firth,1,comedia,7,Comédia,4,Comédia Dramática,2,comédia romântica,2,Convidado,1,Coringa,1,critica,27,Crítica,25,CriticaCinema,355,CríticaCinema,37,CriticaLivros,5,CríticaLivros,4,CriticaQuadrinhos,3,CriticaSerie,40,CríticaSéries,3,Curtas,3,Daisy Ridley,1,Dakota Johnson,1,Damien Chazelle,2,Daniel Brühl,1,Daniel Craig,1,Daniel Espinosa,1,Daniel Radcliffe,3,Danny Boyle,1,Darren Aronofsky,2,David Fincher,1,David Lowery,1,David Nogueira,5,David S. Goyer,1,DC,7,dc comics,3,Dean Israelite,1,Delano Amaral,8,Denis Villeneuve,2,Dennis Villenueve,3,Derek Cianfrance,1,Destaque,422,Diário,1,Diario de Bordo,2,Diego Silvestre,2,Dinamarca,1,Disney,12,Divertida Mente,1,Documentário,8,Domhnall Gleeson,1,Dona Flor e Seus Dois Maridos,2,Dory,1,Doutor Estranho,1,Drama,47,Dreamworks,2,Dumbledore,1,Dunkirk,1,Dwayne Johnson,1,Eddie Redmayne,2,Elizabeth Banks,1,em cartaz,21,Emilia Clarke,1,Emilly Guilherme,5,Emma Watson,1,EmmyAwards,1,Encontro de Blogueiros,2,Entrevista,2,Épico,1,ESPECIAIS,2,Especial de Natal,1,Especial Paul Thomas Anderson,3,Especial Star Wars,4,Espionagem,1,Esquadrão Suicida,2,Estrangeiro,1,Eu Tonya,1,Eva Green,1,Evento,3,EventoCinema,18,Eventos,1,ewan McGregor,2,Fabio Assunção,1,Fallen,1,Fantasia,1,Faroeste,1,featured,203,Fede Alvarez,1,Festival,6,Festival de Cinema,2,Festival de Gramado,1,Festival do Rio 2015,1,Festival SP,1,Festival Varilux 2016,3,Ficção Científica,23,Filme,4,França,5,Francês,2,Frances McDormand,1,Francis Ford Coppola,1,Francis Lawrence,1,Full House,1,FullerHouse,1,Gabriel Amora,163,Gabriela Queiroz,8,GaelGarciaBernal,1,Games,3,Gary Oldman,1,George A. Romero,1,george clooney,2,George Miller,1,George R.R. Martin,1,Gerard Damiano,18,Ghibli,2,Girlboss,1,Glauber Rocha,1,Glee,1,Globo de Ouro,1,Globo de Ouro 2013,1,Globo de Ouro 2014,1,Globo de Ouro 2016,3,Gore Verbinsk,2,Greta Gerwig,1,Guilherme Fontes,1,Guillermo Del Toro,5,Gus Van Sant,1,Gustavo Nery,54,Halder Gomes,1,Hans Zimmer,1,Harrison Ford,1,Harry Potter,6,Hayao Miyazaki,1,Helena Bonham Carter,2,Hillary Maciel,47,Hitch,1,Homem aranha,2,horror,3,House of Cards,1,hq,1,Hugh Jackman,7,Hugo Weaving,1,Hunger Games,1,Ian SBF,1,Illumination,2,Ingrid Guimarães,1,Inside Out,1,Interestelar,1,Ira Sachs,1,Isabella Dantas,1,J.J Abrams,2,J.K. Rowling,2,Jacob Tremblay,1,Jake Gyllenhall,1,James Bobin,1,james cameron,1,James Corden,1,James Foley,1,James Franco,2,James Gray,2,James Gunn,3,James Mangold,1,James McAvoy,1,james wan,2,Jamie Dornan,1,Jamie McGuire,1,Janelle Monáe,1,Japão,2,Jared Leto,2,Jennifer Lawrence,3,Jeremy Renner,1,Jessica Chastain,1,Jim Starlin,1,João Miguel,1,joaquin phoenix,3,Joe Wright,1,Joeph Fiennes,1,Jogos Vorazes,1,John Musker,1,Johnny Depp,3,JojoMoyes,2,Jon Favreau,1,Jordan Peele,1,José Aldo,1,Joseph Gordon-Levitt,1,Josh Gad,1,Josh Hutcherson,1,Joss Whedon,2,JudeLaw,1,Juliana Paes,2,Julianne Moore,2,Justin Timberlake,1,juvenil,1,Kamilla Medeiros,1,Karla Holanda,1,Kate Winslet,1,Ken Loach,1,Kenneth Branagh,1,Kevin Spacey,1,kevinalencar,14,Kingsman,2,Kiyoshi Kurosawa,1,Klebér Mendonça Filho,1,Kornél Mundruczó,1,Kristen Wiig,1,Lady Bird,1,Lady Gaga,1,Lampião,1,Lançamento,1,Laurie Metcalf,1,Lea Michele,1,Léa Seydoux,1,Lenny Abrahamson,1,Leonard Nimoy,11,Leonardo Dicaprio,1,Letícia Belo,22,Letícia Costa,1,Leyla Bouzid,1,Liam Hemsworth,1,Liga da Justiça,1,lista,4,Livros,97,Livros Destaque,14,Livros Literatura,38,Livrosk Destaque,11,Locados,4,Love,1,Luc Besson,1,lucas jansen,8,Lucas Veiga,8,Lúcida,1,Lucy Latorre,1,luke muniz,1,Luz Entre Oceanos,1,Lynne Ramsay,1,M. Night Shyamalan,2,Mahershala Ali,1,Marcelo Caetano,1,Marcelo Gomes,1,Marcelo Mesquita,1,Margot Robbie,2,Marion Cotillard,3,Mark Rylance,1,mark wahlberg,4,Martin Scorsese,3,marvel,25,MateriaCinema,13,MatériaCinema,6,MateriaFilmes,1,MateriaLivros,13,MatériaQuadrinhos,1,Matérias,4,MatériaSérie,4,MateriaSeries,6,Matt Damon,1,Matthew McConaughey,2,Matthew Vaughn,2,Mauricio de souza,1,Maze Runner,1,Me Chame Pelo Seu Nome,1,Melhor Animação,1,Melhores do Ano,1,Meryl Streep,2,Meu Malvado Favorito,1,Mia Wasikowska,1,michael bay,2,Michael Fassbender,6,michael giacchino,3,Michael Haneke,1,Michael Keaton,3,MidSeason,1,Mike Cahill,1,Minions,1,Minisseries,4,Miyazaki,1,Moana,1,Mogli,1,Moonlight,1,Mr. Robot,1,Mulher Maravilha,1,Nancy Meyers,1,Naomie Harris,1,Narcos,1,Natália Coelho,102,Natalie Portman,1,Nemo,1,Netflix,48,Nick Park,1,Noémie Saglio,1,NoticiaCinema,94,NotíciaCinema,13,NotíciaGames,1,NoticiaLivros,27,NotíciaLivros,16,NoticiaSerie,11,NoticiaSeries,4,O Povo,2,O Povo Online,1,Obelix,1,OITNB,1,Opinião,1,Orange is the New Black,1,Ordem da Fênix,1,ORegresso,1,Os Últimos Cangaceiros,1,oscar,2,Oscar 2013,1,Oscar 2014,1,oscar 2015,10,Oscar 2016,16,Oscar 2017,10,Oscar 2018,15,Oscar Isaac,2,Oscar2016,22,Pablo Larrain,1,Pantera Negra,1,Paratodos,1,Park Chan-Wook,1,Paul W.S. Anderson,1,Paulo Gustavo,1,Pedro Pascal,1,Perdido em Marte,1,Pernambuco,1,pesquisa,1,Pete Docter,1,Pete Travis,1,Peter Jackson,2,Peter Sohn,1,Petra Costa,1,Pets,1,Pica-Pau,1,Piloto,1,Pio Marmai,1,Pipoca e Nanquim,1,Pixar,4,planeta dos macacos,2,Podcast,2,Poderoso Chefão,1,Porta dos Fundos,1,Portugal,1,Pottermore,1,Power Rangers,1,Premiação,1,Primeira Sessão,4,Prisioneiro de Azkaban,1,Procurando Dory,1,Quadrinhos,3,Quarto Ato,3,Quentin Tarantino,1,Rachel Weisz,1,Ralph Fiennes,1,Record,1,Reese Whiterspoon,1,Reis&Rainhas,1,Relíquias da Morte,1,renato aragão,1,Repensando,10,ResenhaFilme,1,ResenhaSerie,45,ResenhasLivros,54,Richard Linklater,1,Ridley Scott,7,Rihanna,1,RioMar,1,road movie,1,Robert De Niro,2,Robert Downey Jr.,4,Robin Wright,1,Rodrigo Gadelha,1,Rogue One,1,Romance,4,Ron Clements,1,Ron Howard,1,Rooney Mara,1,Rose Byrnes,1,Ruby Barnhill,1,Rupert Grint,1,Rush,1,Ryan Gosling,1,Ryan Murphy,1,ryan reynolds,1,Sabrina Rolim,1,Sacha Baron Cohen,1,Sally Hawkings,1,Sam Claffin,1,Sam Mendes,1,Sam Raimi,2,Samuel Jackson,2,sandra bullock,1,São Paulo,1,Saoirse Ronan,1,Sarah Pulson,1,Scarlett Johansson,2,Sean Baker,1,Selton Mello,2,Sense8,1,Serie,41,Série,2,Series,56,Séries,21,Sérvia,1,SessaoCurtas,3,ShondaRhimes,1,Silence,1,Silêncio,1,Spiderman,1,spike jonze,2,Stanley Tucci,1,Star Wars,5,Stefan Ruzowitzky,1,stephen king,4,Steve Carell,1,Steven Spielberg,4,Stranger Things,1,Super-Herói,4,Superman,2,Suspense,10,Televisão,1,Terrence Malick,2,Terror,9,Thaila Ayala,1,The Post,1,Thea Sharrock,1,Thiago Mendonça,1,ThisIsUs,1,Thor,1,Tim Burton,6,Timothy Omundson,1,Todd Haynes,2,Tom Ford,1,Tom Hanks,3,Tom Hardy,3,Tom Holland,1,Tomorrowland,1,Touro Ferdinando,1,Transformers,2,Três Anúncios Para um Crime,1,Trolls,1,Tropa de Elite,1,TV,2,Um Senhor Estagiário,1,Universitário,1,Valerian,1,Varilux,3,Varilux 2017,4,Velozes e Furiosos,1,Vin Diesel,1,Vinicius Coimbra,1,vitoria salviano,12,Wagner Moura,1,Wally Pfister,1,Walt Disney,2,Warner,1,Wes Anderson,1,Wes Ball,1,western,1,Will Ferrell,1,Will Smith,1,Wolney Oliveira,1,Woody Allen,3,Xavier Dolan,2,Zack Snyder,6,Zendaya,1,
ltr
item
Quarto Ato: Crítica: Pantera Negra (2018) | Político e necessário, o filme solo do Pantera Negra é muito mais que uma obra de herói
Crítica: Pantera Negra (2018) | Político e necessário, o filme solo do Pantera Negra é muito mais que uma obra de herói
https://pmcvariety.files.wordpress.com/2018/01/black-panther-3.jpg?w=1000&h=563&crop=1
https://4.bp.blogspot.com/-eRj7NNIXtrY/WKKI56dY4VI/AAAAAAAALJU/H7TlHRdyrwoKqKuN6rJC5Gx6Up3NvScWQCPcB/s72-c/8.png
Quarto Ato
http://www.quartoato.com/2018/02/muito-precisa-ser-dito-sobre-pantera.html
http://www.quartoato.com/
http://www.quartoato.com/
http://www.quartoato.com/2018/02/muito-precisa-ser-dito-sobre-pantera.html
true
1766168042906640467
UTF-8
Carregando Todos Textos Não encontramos publicações VEJA MAIS LEIA MAIS Responda Cancelar Resposta Delete por Início Páginas Publicações Veja tudo RECOMENDADOR PARA VOCÊ Pesquisa ARQUIVO PESQUISE NO QUARTO ATO Todas as Publicações Não encontramos publicações :( Voltar para o Início Domingo Segunda-Feira Terça-Feira Quarta-Feira Quinta-Feira Sexta-Feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora há pouco 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago Mais de 5 meses atrás Seguidores Siga THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy