$type=slider$show=home$snippet=hide$comment=hide$label=hide

$type=carousel$sn=0$cols=4$va=0$count=8$show=home

Thanos e a complexidade de sua Guerra Infinita

Imagem relacionada
Obs: esse texto contém spoilers de "Vingadores: Guerra Infinita"

Há tempos que esperamos do Universo Cinematográfico Marvel um vilão a altura de seus heróis, e um roteiro que finalmente fuja de uma fórmula saturada que não funciona faz algum tempo. Criou-se uma aura poderosa no senso comum sobre o que poderíamos esperar, ou não, dos filmes de herói da Marvel. Estes foram taxados por muitos de infantis, seja pela paleta de cores na fotografia, pelas piadas constantes, ou pela simplicidade dos antagonistas e os desfechos dos principais filmes. Pois bem, os irmãos Russo conseguiram: a fórmula mudou consideravelmente e, talvez, a sua opinião ao assistir Guerra Infinita comece a mudar daqui pra frente.

Thanos e a complexidade de sua Guerra Infinita

Estamos diante do maior antagonista já encontrado em um universo cinematográfico de super herói?


Para resolver essa problemática não tinha um segredo muito grande. Se não nos contentamos com a situação problema que os heróis enfrentavam, com a previsibilidade dos acontecimentos e com a relevância do antagonista, não tinha outro jeito: precisamos de um vilão que não seja um mero coadjuvante. Este deve ter uma profundidade semelhante aos mocinhos, uma história, uma causa e que tudo isso se reflita em sua personalidade e na tomada de decisões. Se boa parte dos heróis da Marvel sofreu com um antagonista supérfluo, que hora seria melhor de inserir este personagem tão esperado se não em um crossover onde participassem todos os heróis? 

Nenhuma. Essa é a melhor hora mesmo.

E, então, temos a chegada de Thanos, um vilão de uma complexidade e esmero que o torna, talvez, o maior antagonista já encontrado em um universo cinematográfico de super herói. Nessa afirmação audaciosa não se pontua por questões de poder, ou habilidades do personagem, mas sim pelo seu nível de profundidade e o cuidado em que ele foi construído. Josh Brolin encarna o alienígena com uma imponência e classe dignas de um verdadeiro lorde. Não precisamos saber quantos anos ele tem, quantos planetas ele já visitou e conquistou, ou os eventos fantásticos que ele já presenciou como encontramos nas falas de outras grandes entidades como o Doutor Manhattan, em Watchmen. A presença do titã, sua forma de se comportar e como ele toma decisões já é o suficiente para nós.

Logo no início do filme nos deparamos com os dois heróis mais poderosos dos vingadores sendo humilhados em segundos. Não conseguimos ter uma noção da força do titã, nós o contemplamos em um estado emocional harmônico e, ainda assim, assistimos os nossos heróis serem derrotados com uma simplicidade alarmante. Se não foi possível derrotá-lo através dos punhos, houve outras tentativas: Loki, o Deus da trapaça, cheio de inteligência e sagacidade, falhou miseravelmente ao tentar enganar Thanos. Parecia um bando de jovens imaturos contra um sábio imperador de poder inimaginável.

As últimas palavras de Loki não tiveram peso algum: “Você nunca será um Deus.” Ele disse.

O que isso de fato se refletia ao público? Ora, veja o que ele está fazendo com vocês, Deuses. Porque ele regressaria a esse nível? Ele é algo bem maior. E não demorou muito para percebermos que o Thanos é um personagem extremamente didático para explicar que, no cinema, a cor roxa presente de forma considerável em uma cena significa uma possível presença de mortes. E assim foi por todo o filme, por mais que ocorresse uma cena positiva para o time dos vingadores fazendo o público vibrar, ela era devastada por um silêncio a cada momento que o titã aparecia. Assim como em Game of Thrones, aqui, acreditamos na ameaça de morte de qualquer personagem a cada instante que o vilão se aproximava. 

Todavia, o nosso titã não é apenas o personagem mais poderoso do filme do começo ao fim, mas também o mais inteligente e sábio. Sua forma de se comportar, extrema paciência com acontecimentos e pessoas mostra bastante isso. Podemos sentir seu cansaço em cada detalhe, forma de falar, ou expressões faciais. Thanos parece já ter feito aquelas brutalidades milhões de vezes. Ele parece estar exausto de escutar aqueles mesmos argumentos, de pessoas diferentes, há milênios. Há uma classe na sua forma de consolar os inimigos derrotados e mostrar, de certa forma, misericórdia. Ele chega a se justificar, explicando sua ideologia, suas razões, o motivo pelo qual ele está fazendo tudo aquilo. Muito além disso, ele chega a esperar que alguns dos heróis, como Tony Stark, que também foi “amaldiçoado com conhecimento”, entenda a sua causa.

E observe: quando ele fala “amaldiçoado com conhecimento”, no planeta Titã, há um vestígio de que, talvez, Thanos se lamenta de saber tudo aquilo, pois ele, infelizmente, por saber e entender, é o encarregado de buscar o equilíbrio do universo. Não é algo que ele vê com um enorme orgulho, mas como um peso que somente ele pode carregar, pois ele é o único que compreende e é forte o suficiente para tal dever.

Dessa forma Thanos caminha ao longo do filme, em todos os momentos, em busca das jóias do infinito e apenas isso. Os flashbacks deixam claro a importância das jóias e a devoção a sua causa. Uma determinação incansável que vai além de tudo que ele ama. Nada supera sua ideologia. Se analisarmos bem, a justificativa do titã é algo que deixam os espectadores um pouco divididos, não por torcerem por ele, mas há uma lógica racional e que faz certo sentido. Tudo isso torna o vilão cada vez mais brilhante, porque gera respeito, faz parte do carisma. Não é um discurso colonialista de dominação de mundos, ou de extinção de uma raça e blablabla [...] como escutamos muitas vezes. É algo que, minimamente, nos faz pensar:

“Não sei se ele está fazendo isso da melhor maneira possível, mas ele pode não está errado...”

E de onde vem essa ideologia que Thanos acredita com tanta convicção? Bem, talvez ele seja um neomalthusiano-intergaláctico. Veja, Thomas Robert Malthus foi um economista britânico que desenvolveu uma teoria no final do século XVIII que defendia que a população mundial cresceu demograficamente em progressão geométrica, enquanto os recursos de alimento cresciam em progressão aritmética. Caso você não se lembre, ou nunca tenha ouvido falar disso, podemos resumir que a população mundial cresce muito mais rápido que os recursos naturais que resultam na alimentação dessa população. Malthus era um aristocrata burguês, culpava as camadas pobres da sociedade por esse aumento populacional e, consequentemente, isso levaria à ruína de todos nós.  
Percebe uma ideia levemente semelhante ao do nosso neomalthusiano-intergaláctico? 

Vejamos o ponto de vista do nosso vilão:

Thanos defende que os recursos dos planetas são limitados, assim como a sua população. Ele acredita que, se não houver um controle populacional, o crescimento desenfreado demográfico vai levar a destruição daquele planeta. Se isso repetir em muitos outros, seria um problema em várias galáxias e, até, no universo. Isso ocorreu em seu planeta natal, chamado Titã, quando ninguém lhe deu ouvidos. Então, o nosso antagonista teve uma ideia: ele decidiu viajar pelas galáxias e, para controlar a população desses planetas e impedir que o mesmo fosse destruído pela enorme demanda de recursos naturais, ele mataria sempre metade da população. Ora, apesar do radicalismo, temos aqui alguém de uma corrente de pensamento levemente semelhante à Malthus, não? 
Mais ou menos.

Apesar de Thanos matar milhares e milhares de extraterrestres, o que tornaria a nossa teoria neomalthusiana-intergalática ainda mais pessimista e “desumana”, - ou “desalienígena” - O nosso vilão tem uma particularidade que o diferencia de Malthus: o titã aniquila metade das populações de forma aleatória, sem nenhum preconceito ou vantagens de classe. Thanos pode matar tanto o rei, como o plebeu, de forma completamente aleatória. Ora, ele fez exatamente isso, em Guerra Infinita, não? Seriam, respectivamente, o Rei de Wakanda (Pantera Negra) e o nosso Herói da Vizinhança, estudante de escola pública de bairros marginalizados de Nova York (Homem Aranha).

Então, há certa “justiça” no julgamento dessa nova [...] Vamos chamá-la de Teoria Thanosiana.

E tudo isso se reflete, inclusive, no título do filme, certo? O título “Vingadores: Guerra Infinita” fala de um filme que se passa no ponto de vista de um personagem que é o vilão dos vingadores (é o personagem com o maior tempo de tela). Em primeiro momento podemos pensar nesse título devido às jóias do infinito, as relíquias por quais Thanos está travando uma guerra para obtê-las. Bem, tudo indica que o título do filme é realmente por conta desse motivo, até porque, faz bastante sentido. 
Mas vamos viajar um pouco mais, certo?

Thanos transita por vários planetas aniquilando metade de sua população para buscar o equilíbrio do universo e garantir a vida, ok? Visitar tantos planetas não deve ser uma tarefa fácil, repetir as mesmas coisas várias e várias vezes, assistir e presenciar os mesmos discursos e protagonizar constantemente a dor alheia. Se o nosso titã não tivesse conhecimento das jóias do infinito, sua tarefa seria realmente uma guerra infinita. Ele sempre faria inimigos por conta dos massacres e nunca poderia descansar, porque, alguma hora, ele teria que voltar aos planetas que um dia já visitou. A caça pelas jóias do infinito seria a única forma de pôr um fim em sua guerra infinita: com um estalar de dedos ele resolveria sua jornada e poderia descansar em um local belo para assistir um belo pôr do sol em paz.

E vejamos: se alguns planetas não respeitassem novamente o aumento populacional? Snap! Em um estalar de dedos ele resolveria tudo de novo, teria, finalmente, sua sensação de dever cumprido que salvará o universo. O título do filme talvez fale bem mais sobre Thanos do que sobre os nossos heróis.

 Nesse contexto, o antagonista sequer culpa aqueles que tentam pará-lo, tratam todos com pena, como um bando de ignorantes que não entendem sua causa. Ora, quantas vezes isso já deve ter ocorrido? Assim, ele em vez de rebaixá-los, apenas os consola. Apesar dos atos de violência, Thanos tem elementos que por muitas vezes se assemelham as qualidades de mocinhos que assistimos em outros filmes: nosso titã sela acordos e honra sua palavra, sempre. Pega o que quer e vai embora, seu foco tira dele, muitas vezes, o sabor da vingança. 

Vamos visualizar outros momentos:

Ao conversar com sua filha adotiva, Gamora, ele ressalta muitas qualidades da filha que ele ensinou (e por isso ela era boa naquilo), porém, ele nunca a ensinou a mentir, ou enganar alguém. Isso porque, aparentemente, Thanos não tem essa prática, ele joga com as cartas na mesa, lutas justas. Por falar em “lutas justas”, podemos relembrar a que ocorreu em Titã, quando para segurar o vilão os vingadores recorreram a diversas estratégias que, se fosse o contrário, seriam “golpes baixos convencionais contra mocinhos”: obstruir a visão do inimigo (em muitos filmes joga-se areia, aqui, o Homem Aranha solta teia em seu olho), diferença numérica (eram seis contra um), tentar roubar a arma do inimigo (manopla do infinito) etc. Em todas as batalhas contra Thanos os heróis mancharam muito mais sua honra em combate do que o vilão. 

Não é que a honra importasse muito naquela hora, o importante é salvar o universo, mas… Temos que reconhecer: Thanos é, para um vilão, um personagem bastante honrado!

Temos aqui, então, o primeiro antagonista do Universo Cinematográfico Marvel que finaliza um filme conseguindo seus objetivos e vai além: ele não utiliza de trapaças para conquistar o que quer. Apesar de diversas práticas de tiranos, tais como: tortura, ameaças e chantagens, Thanos não esconde o jogo. O vilão tem a confiança de um conquistador, tudo que ele tem, ele foi atrás e tomou à força, mas sem estratégias nebulosas. Apesar dos pesares, ele acredita estar salvando o universo, que esse é o seu dever e não pouparia ninguém que estivesse contra sua jornada em busca do equilíbrio. Ora, ninguém e nada! Nem mesmo o amor que sentia pela filha adotiva, Gamora, que talvez fosse o maior amor de sua vida - talvez o único - até aquele momento. Como em qualquer guerra, há grandes perdas em todos os lados. Assim temos uma ideia de porque tanto respeito por esse tão saudoso vilão que veio salvar o UCM.

Vingadores, façam jus ao nome! Aguardamos ansiosos a revanche!

COMENTÁRIOS

GOOGLE

/fa-newspaper-o/ Últimas Críticas$type=ticker$count=12$cols=4$cate=0$show=post

Nome

#40Mostra,1,#AmericanCrimeStory #StrangerThings #Atlanta #ThisIsUs #Westworld,1,#Artigo,45,#Cinema,111,#Critica,164,#Crítica,218,#Critica #Resenha,7,#CríticaCinema,10,#Curtas,6,#Entrevista,5,#estreias,5,#Evento,18,#GameOfThrones,2,#harrypotter,8,#HillaryMaciel,7,#LaCasadelasFlores #ACasaDasFlores #ManoloCaro,1,#Matéria,30,#Matérias,25,#Mostra,1,#MozartInTheJungle,1,#Notícia,133,#Notícias,43,#Piloto,19,#Piloto #Critica,1,#Podcast,19,#Reign #TheWhiteQueen #TheTudors #Victoria #TheCrown,1,#Repensando,2,#Resenha,100,#Resenhas,86,#Rush,1,#Scorsese,1,#série #Temporada,4,#Séries,14,#StarTrek,13,#Taxi Driver,1,#Temporada,4,#Temporadas,1,#TheBigBangTheory,1,#YoungSheldon,1,10 Anos Depois,3,13ReasonsWhy,1,1950,1,1968,1,1991,1,2001,1,2004,1,2006,1,2008,1,2009,1,2011,1,2012,1,2013,5,2014,3,2015,15,2016,13,2017,11,40MostraSP,1,A Cura,1,A Cura Mortal,1,A Esperança,1,A Forma da Água,1,A Viagem de Chihiro,1,Aardman,1,Abderrahmane Sissako,1,Ação,19,Alain Guiraudie,1,Alan Rickman,2,Alec Baldwin,1,Alejandro G. Iñárritu,3,Alex Garland,2,Alfie Allen,1,Alfonso Cuarón,1,Alicia Vikander,1,Alien,1,Amazon,2,Amy Adams,3,Ana Karla Araujo,46,Ana Nathália,16,Ana Nathália Barroso,15,Andrew Garfield,1,Ang Lee,1,Animação,18,Animais Fantásticos,2,Anjos da Noite,1,Anna Kendrick,1,Anna Muylaert,1,Anne Hathaway,3,Anthony Hopkins,1,Armie Hammer,1,Arthur Gadelha,123,Arthur S. Gadelha,212,Artigo,8,ArtigoCinema,30,ArtigoGames,1,ArtigoSerie,2,ArtigoSérie,2,Asa Butterfield,1,Assassin's Creed,1,Asterix,1,Augusto Aguilera,1,Ava DuVernay,1,Aventura,20,Barry Jenkins,1,BatesMotel,1,Batman,2,Beasts of No Nation,1,Becky G,1,Beijei Uma Garota,1,Ben Aflleck,1,benedict cumberbatc,1,Bennett Miller,1,Berlim,1,Bia Irineu,3,Bill Murray,1,Black Mirror,3,Blade Runner,2,Bollywood,1,Boneco de Neve,1,Bong Joon-Ho,1,Boyd Holbrook,1,Brad Bird,2,Brasil,6,Brie Larson,1,Bronson,1,Bryan Cranston,3,Bryan Singer,2,Caio Ary,3,Caixa Cultural,1,Cálice de Fogo,1,Camareira,1,Camilo Cavalcante,1,Canadá,1,Canção Original,1,Cangaço,1,cannes,2,Cannes 2016,2,Cannes 2017,10,Carla Marinho,27,Carlos Saldanha,1,Cate Blanchett,2,CCXP,1,Charlie Kaufman,1,Charlize Theron,1,Chico Buarque,1,Chihiro,1,Chris Colfer,1,Chris Evans,1,Chris Hemsworth,3,Chris pratt,3,Christopher Nolan,6,Cinderela,1,Cinderella,1,Cine Ceará,9,CineCeara2016,3,CineCeara2018,7,Cinema,296,Cinema 2003,1,Cinema 2007,1,Cinema 2015,6,Cinema 2016,47,Cinema 2017,46,Cinema 2018,1,Cinema Alemão,1,CINEMA ATUAL,3,Cinema Brasileiro,26,Cinema Cearense,2,cinema clássico,1,Cinema Espanha,1,Cinema Francês,3,Cinema Italiano,2,Cinema Nacional,3,Cinema Novo,1,Cinema Português,1,Cinema2016,3,claradecastro,4,Clássico,1,Clint Eastwood,1,Cobertura,2,Colin Firth,1,comedia,4,Comédia,4,Comédia Dramática,1,comédia romântica,2,Convidado,1,Coringa,1,critica,24,Crítica,25,CriticaCinema,345,CríticaCinema,36,CriticaLivros,5,CríticaLivros,4,CriticaSerie,32,CríticaSéries,3,Curtas,3,Daisy Ridley,1,Dakota Johnson,1,Damien Chazelle,2,Daniel Brühl,1,Daniel Craig,1,Daniel Espinosa,1,Daniel Radcliffe,3,Danny Boyle,1,Darren Aronofsky,2,David Fincher,1,David Lowery,1,David Nogueira,5,David S. Goyer,1,DC,5,dc comics,2,Dean Israelite,1,Delano Amaral,11,Denis Villeneuve,2,Dennis Villenueve,3,Derek Cianfrance,1,Destaque,410,Diário,1,Diario de Bordo,2,Diego Silvestre,2,Dinamarca,1,Disney,13,Divertida Mente,1,Documentário,7,Domhnall Gleeson,1,Dona Flor e Seus Dois Maridos,2,Dory,1,Doutor Estranho,1,Drama,42,Dreamworks,2,Dumbledore,1,Dunkirk,1,Dwayne Johnson,1,Eddie Redmayne,2,Elizabeth Banks,1,em cartaz,19,Emilia Clarke,1,Emilly Guilherme,8,Emma Watson,1,EmmyAwards,1,Encontro de Blogueiros,2,Entrevista,2,Épico,1,ESPECIAIS,2,Especial de Natal,1,Especial Star Wars,4,Espionagem,1,Esquadrão Suicida,2,Estrangeiro,1,Eu Tonya,1,Eva Green,1,Evento,3,EventoCinema,18,Eventos,1,ewan McGregor,2,Fabio Assunção,1,Fallen,1,Fantasia,1,Faroeste,1,featured,204,Fede Alvarez,1,Festival,8,Festival de Cinema,5,Festival de Gramado,1,Festival do Rio 2015,1,Festival SP,1,Festival Varilux 2016,3,Ficção Científica,18,Filme,4,França,4,Francês,2,Frances McDormand,1,Francis Ford Coppola,1,Francis Lawrence,1,Full House,1,FullerHouse,1,Gabriel Amora,126,Gabriela Queiroz,8,GaelGarciaBernal,1,Games,3,Gary Oldman,1,George A. Romero,1,george clooney,2,George Miller,1,George R.R. Martin,1,Gerard Damiano,18,Ghibli,2,Girlboss,1,Glauber Rocha,1,Glee,1,Globo de Ouro,1,Globo de Ouro 2014,1,Globo de Ouro 2016,3,Gore Verbinsk,2,Greta Gerwig,1,Guilherme Fontes,1,Guillermo Del Toro,5,Gus Van Sant,1,Gustavo Nery,54,Hans Zimmer,1,Harrison Ford,1,Harry Potter,6,Hayao Miyazaki,1,HBO,1,Heimebane,1,Helena Bonham Carter,2,Hillary Maciel,47,Hitch,1,Homem aranha,2,Homem-Formiga e a Vespa,1,horror,2,House of Cards,1,hq,1,Hugh Jackman,7,Hugo Weaving,1,Hunger Games,1,Ian SBF,1,Illumination,2,Ingrid Guimarães,1,Inside Out,1,Interestelar,1,Ira Sachs,1,Isabella Dantas,1,J.J Abrams,2,J.K. Rowling,2,Jacob Tremblay,2,Jake Gyllenhall,1,James Bobin,1,james cameron,1,James Corden,1,James Foley,1,James Franco,2,James Gray,2,James Gunn,3,James Mangold,1,James McAvoy,1,james wan,2,Jamie Dornan,1,Jamie McGuire,1,Janelle Monáe,1,Japão,1,Jared Leto,2,Jennifer Lawrence,3,Jeremy Renner,1,Jessica Chastain,1,João Miguel,1,joaquin phoenix,2,Joe Wright,1,Joeph Fiennes,1,Jogos Vorazes,1,John Musker,1,Johnny Depp,3,JojoMoyes,2,Jon Favreau,1,Jordan Peele,1,José Aldo,1,Joseph Gordon-Levitt,1,Josh Gad,1,Josh Hutcherson,1,Joss Whedon,2,JudeLaw,1,Juliana Paes,2,Julianne Moore,2,jurassic park,1,Justin Timberlake,1,juvenil,1,Kamilla Medeiros,1,Karla Holanda,1,Kate Winslet,1,Keegan-Michael Key,1,Ken Loach,1,Kenneth Branagh,1,Kevin Spacey,1,kevinalencar,14,Kingsman,2,Kiyoshi Kurosawa,1,Klebér Mendonça Filho,1,Kornél Mundruczó,1,Kristen Wiig,1,Lady Bird,1,Lady Gaga,1,Lampião,1,Lançamento,1,Laurie Metcalf,1,Lea Michele,1,Léa Seydoux,1,Lenny Abrahamson,1,Leonard Nimoy,10,Leonardo Dicaprio,1,Letícia Belo,22,Letícia Costa,1,Leyla Bouzid,1,Liam Hemsworth,1,Liga da Justiça,1,lista,3,Livros,97,Livros Destaque,14,Livros Literatura,38,Livrosk Destaque,11,Locados,4,Love,1,Luc Besson,1,lucas jansen,8,lucas muniz,1,Lucas Veiga,8,Lúcida,1,Lucy Latorre,1,luke muniz,1,Luz Entre Oceanos,1,Lynne Ramsay,1,M. Night Shyamalan,2,Mahershala Ali,1,Marcelo Caetano,1,Marcelo Gomes,1,Marcelo Mesquita,1,Margot Robbie,2,Marion Cotillard,2,Mark Rylance,1,mark wahlberg,3,Martin Scorsese,2,marvel,22,MateriaCinema,13,MatériaCinema,6,MateriaFilmes,1,MateriaLivros,13,MatériaQuadrinhos,1,Matérias,4,MatériaSérie,4,MateriaSeries,6,Matt Damon,1,Matthew McConaughey,2,Matthew Vaughn,2,Maze Runner,1,Me Chame Pelo Seu Nome,1,Melhor Animação,1,Melhores do Ano,1,Meryl Streep,2,Meu Malvado Favorito,1,Mia Wasikowska,1,michael bay,2,Michael Fassbender,5,michael giacchino,3,Michael Haneke,1,Michael Keaton,3,MidSeason,1,Mike Cahill,1,Minions,1,Minisseries,4,missão impossível,1,Miyazaki,1,Moana,1,Mogli,1,Moonlight,1,Mr. Robot,1,Mulher Maravilha,1,Nancy Meyers,1,Naomie Harris,1,Narcos,1,Natália Coelho,102,Natalie Portman,1,Nemo,1,Netflix,43,Nick Park,1,Noémie Saglio,1,NoticiaCinema,99,NotíciaCinema,13,NotíciaGames,1,NoticiaLivros,27,NotíciaLivros,16,NoticiaSerie,10,NoticiaSeries,4,O Povo,2,O Povo Online,1,Obelix,1,OITNB,1,Olivia Munn,1,Opinião,1,Orange is the New Black,1,Ordem da Fênix,1,ORegresso,1,Os Últimos Cangaceiros,1,oscar,2,Oscar 2014,1,oscar 2015,10,Oscar 2016,16,Oscar 2017,9,Oscar 2018,13,Oscar Isaac,2,Oscar2016,22,Pablo Larrain,1,Paratodos,1,Park Chan-Wook,1,paul rudd,1,Paul W.S. Anderson,1,Paulo Gustavo,1,Pedro Pascal,1,Perdido em Marte,1,Pernambuco,1,pesquisa,1,Pete Docter,1,Pete Travis,1,Peter Jackson,2,Peter Sohn,1,Petra Costa,1,petrus cariry,1,Pets,1,Pica-Pau,1,Piloto,1,Pio Marmai,1,Pixar,4,Podcast,2,Poderoso Chefão,1,Porta dos Fundos,1,Portugal,1,Pottermore,1,Power Rangers,1,Premiação,1,Primeira Sessão,4,Prisioneiro de Azkaban,1,Procurando Dory,1,Quadrinhos,3,Quarto Ato,3,Quentin Tarantino,1,Rachel Weisz,1,Ralph Fiennes,1,Record,1,Reese Whiterspoon,1,Reis&Rainhas,1,Relíquias da Morte,1,renato aragão,2,Repensando,10,ResenhaFilme,1,ResenhaSerie,45,ResenhasLivros,53,Richard Linklater,1,Ridley Scott,5,Rihanna,1,RioMar,1,road movie,1,Robert De Niro,1,Robert Downey Jr.,3,Robin Wright,1,Rodrigo Gadelha,1,Rogue One,1,Romance,3,Ron Clements,1,Ron Howard,2,Rooney Mara,1,Rose Byrnes,1,Ruby Barnhill,1,Rupert Grint,1,Rush,1,Ryan Gosling,1,Ryan Murphy,1,ryan reynolds,1,Sabrina Rolim,1,Sacha Baron Cohen,1,Sally Hawkings,1,Sam Claffin,1,Sam Mendes,1,Sam Raimi,2,Samuel Jackson,2,sandra bullock,1,São Paulo,1,Saoirse Ronan,1,Sarah Pulson,1,Scarlett Johansson,2,Sean Baker,1,Selton Mello,2,Sense8,1,Serie,43,Série,2,Series,57,Séries,21,Sérvia,1,SessaoCurtas,3,Shane Black,1,ShondaRhimes,1,Silence,1,Silêncio,1,Spiderman,1,spike jonze,2,Stanley Tucci,1,Star Wars,6,Stefan Ruzowitzky,1,stephen king,4,Sterling K. Bronw,1,Steve Carell,1,Steven Spielberg,5,Stranger Things,1,Super-Herói,3,Superman,2,Suspense,8,Televisão,1,Terrence Malick,2,Terror,7,Thaila Ayala,1,The Post,1,Thea Sharrock,1,Thiago Mendonça,1,ThisIsUs,1,Thomas Jane,1,Thor,1,Tim Burton,5,Timothy Omundson,1,Todd Haynes,2,tom cruise,1,Tom Ford,1,Tom Hanks,3,Tom Hardy,3,Tom Holland,1,Tomorrowland,1,Touro Ferdinando,1,Transformers,2,Trapalhões,1,Três Anúncios Para um Crime,1,Trevante Rhodes,1,Trolls,1,Tropa de Elite,1,TV,2,Um Senhor Estagiário,1,Universitário,1,Valerian,1,Varilux,3,Varilux 2017,3,Velozes e Furiosos,1,Vin Diesel,1,Vinicius Coimbra,1,vitoria salviano,12,Wagner Moura,1,Wally Pfister,1,Walt Disney,3,Warner,1,Wes Anderson,2,Wes Ball,1,western,1,Will Ferrell,1,Will Smith,1,Wolney Oliveira,1,Woody Allen,3,Xavier Dolan,2,Zack Snyder,5,Zendaya,1,
ltr
item
Quarto Ato: Thanos e a complexidade de sua Guerra Infinita
Thanos e a complexidade de sua Guerra Infinita
Estamos diante do maior antagonista já encontrado em um universo cinematográfico de super herói?
https://observatoriodocinema.bol.uol.com.br/wp-content/uploads/2018/03/vinga-7.jpg
Quarto Ato
http://www.quartoato.com/2018/05/thanos-e-complexidade-de-sua-guerra_2.html
http://www.quartoato.com/
http://www.quartoato.com/
http://www.quartoato.com/2018/05/thanos-e-complexidade-de-sua-guerra_2.html
true
1766168042906640467
UTF-8
Carregando Todos Textos Não encontramos publicações VEJA MAIS LEIA MAIS Responda Cancelar Resposta Delete por Início Páginas Publicações Veja tudo RECOMENDADOR PARA VOCÊ Pesquisa ARQUIVO PESQUISE NO QUARTO ATO Todas as Publicações Não encontramos publicações :( Voltar para o Início Domingo Segunda-Feira Terça-Feira Quarta-Feira Quinta-Feira Sexta-Feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora há pouco 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago Mais de 5 meses atrás Seguidores Siga THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy